sexta-feira, junho 14, 2013

Wandernando!


A Áustria é um país perfeito pra se fazer caminhadas (wandern). Muito verde, trilhas lindas e além disso o perigo de assaltos é praticamente nulo. Bom, isto quando o tempo colabora. Ideal é temperatura de 18 à 28 graus e sem vento, sem chuva… Enfim, fé em Deus que um dia você consegue! 
E tem mais uma grande vantagem: Me permitindo uma comparação um tanto esnobista, assim como no Rio tem camelô pra todo lado, na Áustria tem Castelo pra todo lado…rs rs rs. É verdade, é só olhar no mapa, escolher uma direção e "Servus die Wadln" (fé nas canelas).
Como sempre tudo aqui tem uma gavetinha pra cada coisa, também vale lembrar que deve-se estar bem equipado. Se pra esquiar, a lingua alemã tão prática junta as palavras e cria uma nova como Schischuhe, Schisocking, Schihose (Sapato pra esquiar, Meia pra esquiar, Calça comprida pra esquiar). Pra Wandern (caminhar), não é diferente. E os dois componentes principais da empreitada são um bom Wanderschuhe (sapato pra caminhada) e uma boa Wanderjacke (Casaco para caminhada). O sapato precisa ser um tennis forte e pesado pra resistir às pedras e lama. O casaco tem que ser bom contra vento e chuva mas que seja leve e não aqueça muito. 

Nós fomos no trivial arroz com feijão que é a já conhecida região Wachau. Pertinho e maravilhosa. Saímos de Viena como se diz por aqui, "ins Blaue gefahren" (ao pé da letra: "viajando no azul" que é o nosso correspondente do "partir sem rumo"). E paramos num Castelo simpático, Burg Plankenstein (www.burgplankenstein.at), bem informal com pessoas simpáticas servindo e dormimos na torre que parecia da Rapunzel! Muito legal!

Atrás do castelo, para nossa agradável surpresa estava rolando escaladas (Klettern) com a associação dos alpinistas e meu filho mais velho "ficou no céu" literalmente. Subiu uma colina altíssima com mãos e pés, irado! Sim, a região também é perfeita pra este tipo de esporte. As colinas são bem inclinadas e os Castelos foram construidos geralmente bem no alto pra se proteger contra ataques inimigos. E diga-se de passagem: Nos dias de hoje, a localização estratégica também protege contra as enchentes por que o Danúbio sobe bastante quando chove muito por aqui e apesar das inúmeras barragens, ás vezes é impossível segurar a onda do rio, literalmente :).



No dia seguinte ainda visitamos Melk e teu famoso Mosteiro que é tão grande que parece uma cidade. O ponto alto é a capela no interior do mosteiro e a biblioteca barroca. A capela é de uma beleza impressionante, é como beber da fonte do barroco.



Se você mora em Viena ou passa um período longo por aqui, não deixa de fazer este passeio. Ou se preferir, vá de Bike. Mas isto é pano pra outra manga, digo pra outro Post :)



Mais Infos em inglês aqui: 
http://www.lower-austria.info/portal/en/?tt=NOEEN_R17&id=93234,
http://alt.donau.com/donau/wn/default.asp?LN=EN



2 comentários:

rosa meire disse...

Oi Lívia,
Adorei o post. As fotos são lindas!
Ontem mesmo me caiu às mãos o livro "Viena no tempo de Mozart e de Schubert", de Marcel Brion (Cia das Letras), que estou adorando. Amo essa cidade desde outras vidas.

Bjs.
Rosa

Sambaíba disse...

Oi Lívia,
Adorei o post. As fotos são lindas. Ontem me caiu às mãos o livro "Viena no tempo de Mozar e de Schubert" (Marcel Brion), Cia das Letras, que estou devorando. Amo essa cidade desde outras encarnações. Bjs
Rosa